Área de Sócio

XXVII CONGRESSO PORTUGUÊS DE ATEROSCLEROSE


XXVII CONGRESSO PORTUGUÊS DE ATEROSCLEROSE

VIII CURSO AVANÇADO DE LIPIDOLOGIA 2019

Hipercolesterolemia Familiar (HF)

 

Materiais informativos

Hipercolesterolemia Familiar (HF)

Desenvolvidos pelo “International FH Paediatric Register”.

Uma cortesia do Grupo de Investigação Cardiovascular do INSA para chegar as famílias com crianças com FH para que melhor compreendam a sua doença e vivam melhor com ela.

Foram desenvolvidos para idades diferentes com conteúdos adaptados:

terça, 16 julho 2019 14:18

Guia prático para a utilização dos inibidores da PCSK9 em Portugal

A SPA associou-se às Sociedades Portuguesas de Cardiologia, de Medicina Interna e de Endocrinologia, Diabetes e Metabolismo para a criação de um documento de consenso sobre a utilização dos inibidores da PCSk9 em Portugal.

Com reconhecido valor terapêutico na terapêutica das dislipidemias e com redução de eventos cardiovasculares comprovado, a introdução destes medicamentos de custo significativo, deve ser dirigida a doentes com risco vascular mais elevado e com terapêutica hipolipemiante otimizada. Este Guia prático fornece assim pistas para quem beneficia mais desta terapêutica, identificando-se dois grandes grupos de doentes prioritários. O primeiro inclui os doentes em prevenção secundária, tratados com estatina de alta intensidade e ezetimibe e em que os níveis de LDL permanecem acima dos 140 mg/dL ou dos 100 mg/dL quando associados a um dos seguintes fatores: diabetes com complicações, doença polivascular, evento cardiovascular recorrente, doença coronária significativa ou hipercolesterolemia familiar (HF). Este último grupo, os doentes com HF, têm uma outra recomendação específica, pois em prevenção primária e com terapêutica otimizada deve ser equacionada a utilização de IPCSK9 se os níveis de LDL são iguais ou superiores a 180 mg(dL ou a 140 mg/dL  associados a: diabetes com lesão de órgão-alvo ou outro fator de risco maior, Lipoproteína (a) > 50 mg/dL, fatores de risco major como a hipertensão arterial em estadio 2 e 3 não controlada, doença cardiovascular familiar precoce ou doença aterosclerótica subclínica significativa.

A publicação deste importante documento está prevista para o segundo semestre do ano.